Notícias do Clube

O Clube da Fraternidade é uma forma de contribuir para que os postulados cristãos-espíritas continuem sendo divulgados 24 horas na Rádio Rio de Janeiro. É mais uma maneira de incentivar e colaborar com programação da emissora da fraternidade. Para se tornar um mantenedor, basta preencher o cadastro e fazer contribuições mensais no valor de R$20,00 ou mais.


Aniversariantes de 27/01/23 a 31/01/23

ALBA MACHADO PILARES RIO DE JANEIRO RJ 27
ALDARINA PACHECO MAL.HERMES RIO DE JANEIRO RJ 27
ANDREZA SA NOSSA SRª DE FÁTIMA NILÓPOLIS RJ 27
CELINA CELANI COPACABANA RIO DE JANEIRO RJ 27
DENISE SANTOS BRAS DE PINA RIO DE JANEIRO RJ 27
EDGARD COSTA IRAJA RIO DE JANEIRO RJ 27
EDSON CARVALHO VILA ISABEL RIO DE JANEIRO RJ 27
GECI LUSTOSA JD DAS IND JACAREÍ SP 27
GRUPO MEIMEI ALCANTARA SÃO GONÇALO RJ 27
HELENA ESTEVES DEL CASTILHO RIO DE JANEIRO RJ 27
MARCIA CRUZ JARDIM SULACAP RIO DE JANEIRO RJ 27
MARILENA CARVALHO TAQUARA RIO DE JANEIRO RJ 27
MONICA SANTANA JD GUANABARA RIO DE JANEIRO RJ 27
ROSANGELA BAIRROS FONSECA NITERÓI RJ 27
VALDEA DONATO CENTRO NITERÓI RJ 27
ALVARO SOUZA REALENGO RIO DE JANEIRO RJ 28
CINTIA NASCIMENTO CENTRO RIO DE JANEIRO RJ 28
EDSON MELO BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO RJ 28
FRANCISCO GONCALVES JARDIM SULACAP RIO DE JANEIRO RJ 28
GILBERTA SILVA S J IMBASSAI MARICÁ RJ 28
MARILENE NETTO JARDIM GUANABARA RIO DE JANEIRO RJ 28
NELSON LOPES JARDIM MERITI SÃO JOÃO DE MERITI RJ 28
NILMA CARVALHO SAO CRISTOVAO RIO DE JANEIRO RJ 28
REGINA SILVA PIEDADE RIO DE JANEIRO RJ 28
ROSANGELA SOUZA INHOAIBA RIO DE JANEIRO RJ 28
SAVANA VICENTE PRAIA DA COSTA VILA VELHA ES 28
AIRTON PEREIRA LINS DE VASCONCELOS RIO DE JANEIRO RJ 29
GEISA SILVA STA ROSA NITERÓI RJ 29
JORGE VIANNA MEIER RIO DE JANEIRO RJ 29
LIETTE PIETROLUONGO MEIER RIO DE JANEIRO RJ 29
MAIR SILVA TIJUCA RIO DE JANEIRO RJ 29
MARIA GONCALVES FONSECA NITERÓI RJ 29
MARIA BORGES TIJUCA RIO DE JANEIRO RJ 29
PAULO INNOCENCIO CACHAMBI RIO DE JANEIRO RJ 29
PEDRO JR. JARDIM CAMPOS ELÍSIOS POÇOS DE CALDAS MG 29
SORAYA RAMOS TAQUARA RIO DE JANEIRO RJ 29
TEREZA APOLINARIO TURIACU RIO DE JANEIRO RJ 29
DAVID OLIVEIRA CENTRO CARMO RJ 30
IARA PEREIRA MARACANÃ RIO DE JANEIRO RJ 30
LUCIA COUTINHO ICARAI NITERÓI RJ 30
LUCIENE ALVES GRAJAU BELO HORIZONTE MG 30
LUCIENE SILVEIRA CAMPOS DE SAO JOSE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP 30
MAURICIO AMARAL VILA ISABEL RIO DE JANEIRO RJ 30
NEIDE CATALDO PENHA RIO DE JANEIRO RJ 30
SONIA CEZAR HIGIENOPOLIS RIO DE JANEIRO RJ 30
TULIO ROCHA DEODORO RIO DE JANEIRO RJ 30
ALESSANDRA SILVA PIRATININGA NITERÓI RJ 31
ALEXANDRE MAGALHAES FREGUESIA (JACAREPAGUÁ) RIO DE JANEIRO RJ 31
BRUNO KNEIP TIJUCA RIO DE JANEIRO RJ 31
CELSO AGUIAR ICARAI NITERÓI RJ 31
DEISE CYSNE RECREIO DOS BANDEIRANTES RIO DE JANEIRO RJ 31
GISELLE LOBO MORRO AGUDO NOVA IGUAÇU RJ 31
LETICIA PEREIRA JARDIM GUANABARA RIO DE JANEIRO RJ 31
MARIA PEREIRA CENTENARIO DUQUE DE CAXIAS RJ 31
SHIRLEY PEREIRA BONSUCESSO RIO DE JANEIRO RJ 31
TANIA ALVES ANIL RIO DE JANEIRO RJ 31
WALDA LIMA FONSECA NITERÓI RJ 31
WALDEMIR MENEZES TAQUARA RIO DE JANEIRO RJ 31

Destaque do Clube 27.01.2023

Deolindo Amorim nasceu no dia 23 de janeiro de 1906,  na cidade de Baixa Grande, Estado da Bahia. Filho de Deolindo Antonio de Amorim e Maria Flora de Amorim casou-se com Delta dos Santos Amorim, com quem teve os filhos: Paulo Henrique Amorim (jornalista e correspondente no exterior), e Marília dos Santos Amorim. 

Nascido em família católica, converteu-se ao protestantismo, pela Igreja Presbiteriana da Bahia, nos anos de 1925/1926, tendo participado na grande campanha que os Crentes Evangélicos realizaram no Sul da Bahia em defesa da liberdade Religiosa, contra as emendas que na época se discutiam no Congresso Nacional. Chegou a ser selecionado para estudar em seminário evangélico para ser pastor, mas não chegou a fazer profissão de fé. Deixou o protestantismo ao ser admoestado por um pastor, quando lia um livro de literatura não-evangélica, com as seguintes palavras: Olhe, meu irmão, quem se dedica ao Ministério do Senhor, deve desprezar todas essas coisas. 

Autodidata, sua vocação pela literatura manifestou-se cedo. Seus primeiros trabalhos sobre temas evangélicos foram editados quando contava 17 anos de idade, numa publicação protestante de Canavieiros, Bahia, denominada Noroeste Evangélico. Porém, foram anos de procura; tornou-se agnóstico, mas dúvidas e depressões estavam sempre presentes. Até que em 1935, foi convidado por um amigo, para assistir a uma reunião no Centro Espírita Jorge Niemeyer, no Rio de Janeiro, cidade onde morava desde quando serviu o Exército. Deolindo não só gostou da palestra e dos conceitos ali ouvidos, como tornou-se frequentador assíduo do Centro, passando a estudar também as obras básicas. Na primeira eleição, realizada após a sua conversão, foi eleito 1º  Secretário da Entidade. 

Aos 23 anos, já exercia atividades jornalísticas. No Rio colaborou com o Jornal do Comércio, passando depois para A Vanguarda. E, já, como jornalista profissional sindicalizado passou para O Radical. Foi fiel ao jornalismo até o fim de sua vida física. 

Com sua vasta cultura e talento, somados à humildade que lhe era peculiar, foi redator do Mundo Espírita, jornal lançado no Rio de Janeiro, depois transferido para Curitiba, Paraná, e foi seu correspondente no Rio até os últimos dias de vida física. Colaborou com a maioria dos jornais e revistas espíritas do Brasil e exterior. 

Em 1939, juntamente com Lins de Vasconcelos, participou da Coligação Pró-Estado Leigo. Levou o Espiritismo ao meio universitário e em 15 de novembro, quando o Brasil comemorava o cinquentenário da Proclamação da República, instalou e presidiu o I Congresso Brasileiro de Jornalistas e Escritores Espíritas . 

Em 1948, juntamente com Leopoldo Machado e outros confrades, organizou o I Congresso de Mocidades Espíritas do Brasil. Foi secretário do 2º Congresso Espírita Pan-Americano, realizado no Rio de Janeiro, em 1949 e, posteriormente, eleito secretário da Confederação Espírita Pan-Americana (CEPA), durante o triênio em que esta Organização Internacional funcionou no Brasil. Deolindo Amorim lançou, no Brasil, métodos didáticos para a divulgação do Espiritismo e, com este objetivo, fundou a Faculdade de Estudos Psíquicos, que por sua vez, seria sucedida pelo Instituto de Cultura Espírita do Brasil (ICEB). Enquanto viveu, foi seu presidente. Dedicou os melhores anos de sua vida ao ICEB, implantando, ali, os Cursos Regulares do Espírito, como preconizava Allan Kardec. 

Escreveu, entre outros, os livros: O Espiritismo e as Doutrinas Espiritualistas; Espiritismo e Criminologia; Africanismo e Espiritismo; Ideias e Reminiscências Espíritas; O Espiritismo e os Problemas Humanos; O Espiritismo à Luz da Crítica e os opúsculos O Sentido Imortalista do Pensamento de Leôncio Correia; 18 de Abril − Grande Data Espírita; Allan Kardec − o Homem, a Época, o Meio, as Influências, a Missão e O Pensamento Filosófico de Léon Denis. 

Muitas de suas obras foram vertidas para diversos idiomas. Teve, também, alguns livros escritos em parceria com outros confrades e, após a sua desencarnação, mais alguns foram publicados, por iniciativa do jornalista e escritor espírita Celso Martins, que fez meticulosa pesquisa na imprensa nacional, reunindo os trabalhos de Deolindo e enfeixando-os em livros. 

Formado em Sociologia pela Faculdade Nacional de Filosofia, da Universidade do Brasil, Deolindo Amorim possuía também os diplomas dos cursos de técnico de publicidade e de serviços sociais, além de ter sido funcionário do Ministério da Fazenda, onde ocupou altos cargos. Foi também membro da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro, da Sociedade Brasileira de Filosofia, do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia e da Associação Brasileira de Imprensa – ABI. 

No VI Congresso Brasileiro de Jornalistas e Escritores Espíritas, realizado em julho de 1976, em Brasília, foi fundada a Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores Espíritas (ABRAJEE), ideal que ele e outros confrades acalentavam há anos. Deolindo foi o 1º Presidente dessa entidade. 

Não é sem razão que Deolindo Amorim é o escritor e jornalista espírita brasileiro mais difundido no exterior. Sua cultura e dinamismo, a maneira clara de colocar os conceitos da Doutrina para o público, aliados à sua humildade, respondem por seu sucesso nos quatro cantos do mundo e, certamente, também no Plano Espiritual.
  

Embora enfermo e bastante debilitado, não interrompeu totalmente nos últimos meses de vida, suas atividades de jornalista e grande conferencista. Deolindo Amorim desencarnou em 24 de abril de 1984, no Rio de Janeiro.

 

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela