Blog

Tecnologia: Ponte aérea Rio-São Paulo vai ter o primeiro embarque 100% digital no país

Por: Adriano Dias
19/02/2022 – 10h35

Nova tecnologia vai ser incorporada nos Aeroportos Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP).(Foto reprodução Internet)

 

Criada em 1959, a ponte aérea Rio-São Paulo nasceu através de uma resolução elaborada, à época, pelas principais companhias para a oferta de voos diretos entre as duas principais metrópoles brasileiras. Existe uma estimativa de uma média de 120 voos realizados todos os dias entre os aeroportos Santos Dumont, na Cidade Maravilhosa e o de Congonhas, localizado na terceira maior megalópole do mundo. Com o avançar da tecnologia, ficou mais evidente a necessidade de se implementar produtos que possam modernizar e acelerar o processo de viagem do usuário, com toda segurança necessária para os viajantes.

Diante desta urgência, a ponte aérea de maior movimentação do país vai ser a pioneira na implantação do embarque facial biométrico 100% digital no Brasil para passageiros e tripulantes. Este acordo foi assinado no último dia 11 entre a INFRAERO e o SERPRO, empresa de tecnologia do Governo Federal. De acordo com o Ministério da Economia, o acordo corporativo prevê uma conjugação de esforços visando à instalação, à operação e o aprimoramento da iniciativa de forma coordenada nos dois terminais aéreos.

 

Embarque + Seguro

A instalação do reconhecimento facial está inserida no programa criado e coordenado pelo Ministério da Infraestrutura. Com o intuito de mais praticidade no processo, esta tecnologia dispensa a apresentação de documentos de identificação no momento de acesso à sala de embarque e aeronaves. De outubro de 2020 a janeiro deste ano, cerca de 6.000 passageiros participaram da fase de testes do programa, realizada em sete aeroportos do país. Entre pilotos e comissários de bordo, quase 200 profissionais avaliaram o embarque biométrico em Congonhas e no Santos Dumont, de novembro de 2021 a janeiro deste ano.

Com a assinatura do acordo de cooperação, a adoção dessa tecnologia na ponte aérea pode incluir outros aeroportos no seu escopo. Durante o período de vigência da cooperação – 18 meses -, a Infraero deve adquirir os equipamentos necessários à instalação e funcionamento do sistema de reconhecimento biométrico desenvolvido pelo Serpro para o Embarque + Seguro.

Na cooperação, a empresa de tecnologia do Governo Federal vai ficar com a responsabilidade de prover a solução de validar as identidades por meio de seu sistema. As duas instituições devem designar servidores para acompanhar, gerenciar e administrar a execução do plano de trabalho, bem como elaborar, em conjunto, relatório de cumprimento do objeto no fim da execução do acordo. Segundo a pasta, o cronograma de trabalho prevê a realização de licitação para aquisição dos dispositivos biométricos ainda neste mês. Entre o prazo de recebimento das propostas, passando pela análise das empresas interessadas, homologação e testes, a implantação final está prevista para julho.

Sobre o processo de reconhecimento

Para os passageiros, o procedimento já é iniciado no momento do check-in. Por meio dos seus dados pessoais, CPF e uma foto do viajante, o atendente da companhia aérea usa o aplicativo desenvolvido pelo SERPRO para realizar a validação biométrica do cidadão, comparando os dados e a foto, tirada na hora, com as bases governamentais. Com a liberação, o passageiro fica autorizado para acessar a sala de embarque e a aeronave, passando pelos pontos de controle biométricos que fazem a identificação e validação por meio de câmeras, sem que o viajante precise apresentar documento de identificação e cartão de embarque. O Embarque + Seguro garante a proteção total dos dados dos usuários.

Veja também: Paraplégicos voltam a andar após implantação de eletrodos na medula espinhal

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela