Blog

Projeto “Doutores da Alegria” volta a atuar nos hospitais do Rio de Janeiro

Por: Adriano Dias
22/04/2022 – 10h47

Iniciativa foi interrompida em virtude do agravamento dos casos de Covid-19 . (Foto reprodução Internet)

 

Diversos fatores fizeram que, após encarar dois anos de uma das pandemias mais intensas da história, esteja sendo possível a retomada de diversos encontros mundo afora. Aqui no Rio, entre todas as reuniões que estão possíveis a retomada, está sendo destacado o encontro dos artistas dos “Doutores da Alegria” com as pessoas que estão internadas no Hospital Estadual Azevedo Lima, localizado em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. As atrações cênicas foram retomadas após dois anos com a Banda Bagunço encenando a peça “Pílulas sonoras, o Cortejo hospitalar do Bagunço”.

Além de fazer a curadoria do projeto Plateias Hospitalares, os Doutores da Alegria trabalham na formação dos artistas, com orientação e adaptação dos espetáculos para o ambiente hospitalar, junto ao cumprimento do protocolo de segurança sanitária de prevenção e controle da covid-19.

“A parceria da Secretaria de Estado de Saúde com os Doutores da Alegria é bem-sucedida há mais de uma década, e este retorno é muito significativo para a nossa rede. Possibilita momentos de descontração para toda a comunidade hospitalar, trazendo leveza em uma fase em que as pessoas estão enfrentando desafios diversos”, comemorou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, em entrevista para o jornal O Dia.

No último dia 14, receberam a apresentação os pacientes do Hospital Estadual Alberto Torres, que fica em São Gonçalo. Estão na lista das visitas os hospitais estaduais Eduardo Rabello, em Campo Grande, e o Hospital da Mulher Heloneida Studart, localizado em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Em 13 anos de existência, os Doutores da Alegria possuem a marca de mais de 500 apresentações realizadas.

O assessor de Humanização da Secretaria, Rafael Fornerolli, faz uma linha do tempo sobre essa retomada das apresentações cênicas nos hospitais do Rio de Janeiro: “Depois de toda dificuldade que enfrentamos nos últimos dois anos, reabrir as portas das nossas unidades para os Doutores da Alegria é uma felicidade imensa. A presença deles nos nossos hospitais faz a diferença para os pacientes, pois diminui o estresse da internação. Além disso, essas apresentações lúdicas ajudam a integrar e suavizar o cotidiano dos profissionais que estiveram e estão na linha de frente”, destaca o assessor.

Sobre a iniciativa

Criado no ano de 2009 com o intuito de promover o acesso à cultura através de uma programação dedicada às crianças e aos idosos, o Plateias Hospitalares atua nos hospitais públicos localizados no Estado do Rio de Janeiro. A missão, na visão dos idealizadores, é trabalhar para que, cada vez mais, um hospital seja um espaço não somente de cuidado, mas de promoção da saúde em que a arte é coadjuvante. Mais de 300 artistas participaram do projeto se apresentando para plateias com mais de 100 mil pessoas.

A organização Doutores da Alegria introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo há 30 anos junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. O trabalho é gratuito para os hospitais e mantido por doações.

Veja também: De acordo com estudos recentes, pessoas honestas são mais felizes

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela