Blog

Professor brasileiro vence prêmio internacional e está entre os melhores do mundo

Por: Lohrrany Alvim
06/11/2021 – 08h35

O projeto desenvolvido por Paulo Magalhães leva alunos para conhecer as ruas e a história do bairro da Liberdade, em São Paulo. (Foto reprodução Internet)

 

Você sabia que os professores no Brasil acumulam, em média, mais trabalho e são responsáveis por um maior número de salas de aula durante o ano letivo, em comparação com profissionais de educação de outros países? É o que aponta um estudo da Fundação Carlos Chagas. O levantamento mostra que pelo menos 20% dos professores brasileiros do ensino fundamental lecionam em mais de uma escola de forma simultânea.

Quem se encontra nesta categoria é o professor Paulo Magalhães, de 56 anos, que está entre os melhores do mundo após vencer o Global Teacher Award 2021, premiação internacional que recebeu mais de 200 mil inscrições de 110 países. A premiação veio após a criação do projeto Aula Pública, realizado na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Duque de Caxias, no bairro da Liberdade, em São Paulo. A ideia do projeto é levar as turmas para conhecer as ruas e a história do local.

“O maior prêmio é ver a transformação que consegui fazer na região em que trabalho, extremamente vulnerável, onde existem cortiços e ocupações irregulares. A violência era muito intensa na escola”, conta Paulo Magalhães em entrevista.

Em dois cargos na Emef, o professor dá aulas de Geografia pela manhã e, na parte da tarde e noite, ocupa a função de orientador de informática educativa. Ele defende que o projeto se torne uma política pública educacional para ser implementado em outras escolas.

 

Iniciativa

Criado em 2010, o programa foi uma forma que o professor encontrou para diminuir o abandono escolar, muito comum entre os jovens que ele ensinava. Além de levar os alunos para fora do ambiente escolar, Paulo ainda incrementava a iniciativa com livros dentro da sala de aula. Ele comprava os exemplares com o próprio dinheiro.

“Vivíamos um momento muito ruim na escola. As crianças eram arredias, praticavam violência dentro e fora da sala de aula, quebravam, depredavam”, contou o educador social.

A cada 15 dias, cinco novas obras eram distribuídas para que os estudantes lessem e trocassem entre eles. Por conta da repercussão, o projeto começou a receber doações de moradores e instituições.

Reconhecimento

O Global Teacher Award 2021, evento indiano que existe há uma década, tem como objetivo reconhecer mestres que, com iniciativas fora da sala de aula formal, tenham contribuído para o desenvolvimento dos alunos e da comunidade. Em 2017, Paulo Magalhães também alcançou o primeiro lugar do prêmio Comunidade de Aprendizagem, do Instituto Natura. Além do reconhecimento, o educador social ganhou uma bolsa de estudo na Universidade de Barcelona.

“O importante é valorizar os meus alunos, a comunidade onde eu trabalho, a gestão da minha escola, o trabalho do professor público, que é muito importante. Nós vivemos uma situação crítica atualmente”, conclui.

Veja também: Projeto oferece 600 vagas de aulas de judô para crianças e adolescentes

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela