Blog

Campanha recolhe livros infantis para doar à Biblioteca Parque da Rocinha

Por: Isabela Lauriano
16/10/2021 – 9h35min


Empresárias criam projeto para ajudar crianças da comunidade da Zona Sul do Rio.
(Foto reprodução Internet)

Com as novas gerações de crianças digitais que já nascem mergulhadas em tecnologia, o desafio de incentivar a leitura na infância ganha ainda mais importância. O hábito da leitura desde cedo, pode ajudar o Brasil a aumentar o número de leitores. Antes mesmo de uma criança aprender a ler, já é possível apresentá-la ao mundo da leitura. Esse contato precoce com livros e histórias é importante para o desenvolvimento infantil e também para a sua relação com a leitura no futuro. A estimativa é de que quase metade dos brasileiros não seja leitor regular. Entre os motivos, estão a falta de tempo e a falta de paciência. Segundo a Pesquisa Retratos da Leitura, no Brasil, crianças e adolescentes estão lendo menos livros. De acordo com dados, apontou queda no índice de leitura em todas as faixas etárias de crianças e adolescentes.

Um caminho para o conhecimento

A leitura é uma ótima forma de garantir esse aprendizado. Nos livros, a criança entra em contato com novas situações, novos lugares e, consequentemente, muito mais palavras do que aquelas que a família usa em seu dia a dia. Pensando nessa importância, a publicitária Joyce Santiago e a empresária Amanda Dahis, decidiram criar a “Campanha Leve Livros”, que neste mês de Outubro, está recolhendo doações de obras infantis e destinar ao projeto “Adore um livro para chamar de seu”, da Biblioteca Parque Da Rocinha.

A Biblioteca é inspirada no modelo de Medellín e Bogotá, na Colômbia, e tem o objetivo de levar cultura a áreas de risco. A Biblioteca já está na Rocinha há nove anos, que é considerada uma das maiores favelas da América Latina, e leva entretenimento para os moradores da região. O local é conhecido também pelos moradores como “C4”, que significa Centro de Convivência, Comunicação e Cultura, pois há um grande espaço onde grupos de teatro e dança, podem ensaiar. A Biblioteca-Parque se consolida também como um grande espaço democrático, com acesso para todos os públicos. A rede de Bibliotecas-Parque do Estado do Rio de Janeiro engloba ainda as unidades de Manguinhos, na zona norte, a de Niterói, na região metropolitana; e a estadual, no Centro do Rio.

Segundo uma das criadoras do projeto “Campanha Leve Livros”, Joyce Santiago, a vida das crianças que moram em comunidades é bem distante de um conto de fadas e elas precisam encontrar esse mundo nos livros. Além disso, é preciso levar um pouco de carinho, diversão e educação por meio da literatura. Quem quiser doar livros infantis para a campanha, pode entrar em contato pelo whatsapp 97291-6144 ou pelo Instagram @leve.brigaderia.
Ela enfatizou que as bibliotecas-parque se consolidam também como um grande espaço democrático, com acesso para todos os públicos.

Veja também: Projeto cria delivery gratuito de livros no Rio de Janeiro

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela