Blog

Cães recebem carteirinha para suporte emocional

Por: Tainara Ricardo
12/03/2022 – 10h25

Cinco carteirinhas de cães de suporte emocional, que auxiliam pessoas em tratamento mental, foram entregues nesta última quinta feira (4), durante uma cerimônia no Palácio Guanabara.(Foto reprodução Internet)

 

Assim como os famosos cães-guias, que são parceiros de deficientes visuais, esses animais também ajudam no tratamento contra de doenças como: ansiedade, pânico e depressão. Eles também têm total acesso a locais públicos ou privados de uso coletivo garantido pela Lei Estadual 9.317/2021. Uma vez que o animal seja inserido ao dia a dia, o tutor passa a ter dependência diária e materializa no pet um conforto único.

Essa prática é chamada de terapia assistida por animais (TAA) e está presente no País desde 1990 e em outros lugares do mundo há mais tempo. Estudos apontam o pet como responsável por evoluções significativas. O animal de suporte emocional é extremamente importante por garantir um tratamento que apresenta resultados a longo prazo e pode ser acessível para qualquer paciente visto que basta apenas um pet. Além de diminuir o uso de medicamentos controlados.

Considerando dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem aproximadamente 11,5 milhões de pessoas com depressão e todas essas pessoas estão aptas para ser um pai ou mãe de pet se o médico responsável assim permitir. O pet de apoio emocional pode garantir uma melhora significativa para 11,5 milhões de brasileiros que sofrem de depressão.

Para poder circular com o pet de apoio emocional, é preciso apresentar um atestado emitido por um psiquiatra ou psicólogo indicando o benefício do tratamento com o auxílio do cão de suporte emocional. É preciso que o tutor envie os documentos pelo e-mail da Secretaria Estadual de Agricultura [email protected]

A subsecretaria de proteção ao animal (RJPET) firmou um convênio também na última quinta- feira (dia 4), com o programa “Rio de Janeiro para todos” com o intuito de garantir melhores condições de vida para gatos e cães de todo o estado, principalmente quando envolve a castração. Atualmente existe uma grande preocupação com o controle populacional de cães e gatos, e a castração é uma das formas de evitar que animais (principalmente filhotes) sejam abandonados diariamente nas ruas. Em relação aos animais que já vivem nas ruas, além de evitar ninhadas indesejadas, a castração também é uma questão de saúde.

Com isso, todas as bases do “Segurança Presente” serão postos de coleta de tampinhas plásticas, que serão revertidas em doação de ração e castrações. Sobre a adoção, muitos animais sofrem nas ruas, alguns são recolhidos, mas nem todos tem a mesma sorte. É importante frisar a importância de adotar um animalzinho. Se por um lado cresceu o número de famílias brasileiras dispostas a ter um bichinho de estimação, por outro lado, aumentou também o trabalho de pessoas que resgatam animais abandonados.

A cena é cada vez mais comum: um animal na rua, sem dono. Quem trabalha com o resgate alerta que as situações de abandono estão crescendo. Tendo isso em vista, a parceria entre a subsecretaria de proteção ao animal (RJPET) com o programa “Rio de Janeiro para todos” também vai promover medidas sanitárias para os animais, além de campanhas de adoção.

> Voltar

© Copyright 2018 - Rádio Rio de Janeiro

Tsuru Agência Digital
Desenvolvido pela